Misericórdia!

A Bíblia diz, no sentido sempre exato da Palavra de Deus, que: “As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos” (Lamentações 3:22). Em sua fervorosa e contrita oração o sacerdote Esdras reconheceu, admitiu e confessou: “Ó Deus, estou muito envergonhado e não tenho coragem de levantar a cabeça na tua presença. Estamos afundados nos nossos pecados, que sobem até o céu. Desde o tempo dos nossos antepassados até hoje, nós, o teu povo, temos pecado muito” (Esdras 9:6-7). Prosseguiu em sua oração, e já próximo do amém o versado escriba descreveu a misericórdia de Deus dizendo: “Mas, depois de tudo o que aconteceu como castigo pelas nossas maldades e pelas nossas grandes culpas, nós sabemos que tu, ó Deus, nos castigaste menos do que merecíamos e nos deixaste com vida” (Esdras 9:13). É por suas misericórdias que Deus não nos trata como merecemos. O salmista descreveu as misericórdias do bondoso Deus dizendo: “O SENHOR não nos castiga como merecemos, nem nos paga de acordo com os nossos pecados e maldades” (Salmo 103:10). O profeta Daniel também falou das misericórdias de Deus em sua oração: “Ouve, ó meu Deus, e atende a minha oração. Abre os olhos, vê a nossa desgraça e olha para a tua cidade. Fazemos os nossos pedidos por causa da tua grande compaixão e não porque sejamos bons e honestos” (Daniel 9:18). Outras versões, em lugar de “grande compaixão”, dizem: “muitas misericórdias”. A misericórdia tem uma companheira inseparável que se chama graça. E ao falar sobre as ações da graça a Bíblia diz entre outras inúmeras afirmações: “Porque pela graça vocês são salvos, mediante a fé; e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9). Se o apóstolo Paulo fez esta afirmação, o profeta Jeremias aquela conhecida em Lamentações 3:22, o sacerdote Esdras e Daniel oraram da maneira como oraram, é fácil, é muito fácil, entender que ninguém, jamais, jamais, jamais, conseguiu ser bom o suficiente para merecer algum favor da parte de Deus. Todas as pessoas que estão no céu e aquelas que pela fé sabem que para lá caminham, sabem que aquele estado de glória e essa inconfundível esperança são frutos do poder da graça de Deus.

Com amor – pastor José Loures.

Posts Relacionados