O Natal e a santificação (Lucas 3:12-14)

João Batista, o arauto do Rei Jesus, faz parte do grupo de homens selecionados de entre os seletos; gente de primeira qualidade, homens que se sobressaem dentre os melhores, dos quais Deus diz: “Antes de formá-lo no ventre materno, eu já o conhecia; e, antes de você nascer, eu o consagrei e constituí profeta às nações” (Jeremias 1:5); pois ao predizer seu nascimento o anjo do Senhor disse ao pai dele: “Ele será grande diante do Senhor, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre materno” (Lucas 1:15). Este homem, consagrado antes de nascer, mostrava aos seus ouvintes a maneira correta de colocar a vida de fé em prática. Os coletores de impostos procuravam conselho com o batizador e a resposta era: “Sejam honestos em tudo” (Lucas 3:12-13). Os soldados que procuravam suas orientações ouviam dele o seguinte conselho: “Não tomem dinheiro de ninguém, nem pela força nem por meio de acusações falsas. Contentem-se com o salário que vocês recebem” (Lucas 3:14). Isso quer dizer: não usem a autoridade que lhes foi dada como meio para ganhar dinheiro de modo fácil e ilícito. João Batista estava prestes a anunciar Jesus, “o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (João 1:29), e Jesus é o nosso modelo de santificação e perfeição. O apóstolo Paulo escreve para nós: “Sejam meus imitadores, como também eu sou imitador de Cristo” (1 Coríntios 11:1). A honestidade é um dos princípios básicos do cristianismo, é uma característica de todo aquele que almeja entrar no reino de Deus, é um dos componentes da santificação, “sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus.12:14). Feliz Natal, vivendo em santidade de vida!

Com amor – pastor José Loures.

Posts Relacionados